Saúde emocional: a chave para o equilíbrio e a esperança!

Atualizado: 24 de Nov de 2020


Tantas transformações certamente têm um grande impacto em nossas vidas, nos trazendo sentimentos de incerteza diante do futuro. A preocupação com a saúde daqueles que amamos, com o emprego e a economia pode elevar nossos níveis de ansiedade e afetar nossa saúde mental.

Estamos lidando com muita coisa ao mesmo tempo – home office, cuidados com a casa e os filhos, preocupação com a doença – então é normal que a gente sinta medo, ansiedade, stress e até alterações no sono.

Mas pequenas atitudes podem ajudar a diminuir a sobrecarga emocional. E é justamente esse o tema deste artigo. Confira!

Acolha suas emoções

Antes de tentar se livrar desses sentimentos negativos a qualquer custo, é preciso entender que eles são importantes de serem vividos.

São reações totalmente naturais ao momento complicado que estamos vivendo, então não há nada de errado em se sentir mais ansiosa ou mais desanimada, por exemplo.

Então, ao invés de fingir que está tudo bem, aceite que não está e procure alternativas para mudar esse cenário. Só assim, aceitando a realidade, é que as coisas podem melhorar!

Pequenas atitudes, grandes transformações

Como dissemos, é normal que a nossa saúde emocional fique abalada nesse novo contexto, mas é preciso lembrar que o stress e a depressão, por exemplo, não aparecem de uma hora para a outra – podemos fazer pequenas mudanças em nossa rotina para melhorar nossa qualidade de vida durante a quarentena.

A primeira delas é diminuir o consumo de notícias relacionadas à pandemia. Escolha um ou dois horários para se manter informado e no restante do dia foque em outros conteúdos.

Além disso, procure informações apenas em fontes confiáveis, como a Organização Mundial de Saúde, o Ministério da Saúde e as secretarias de saúde do seu estado e cidade. Assim, você evita a enxurrada de fake news que circula pela internet.

Outra dica muito importante é criar e seguir uma rotina, mesmo que você esteja somente em casa. Determine horários fixos para dormir, acordar e se alimentar, pois nosso corpo precisa de regularidade para funcionar bem.



Alimente-se bem e pratique exercícios físicos. Aproveite o maior tempo em casa para experimentar novas receitas na cozinha, saboreie cada prato, opte por refeições menos processadas.

É possível colocar o corpo em movimento mesmo dentro de casa. Subir e descer as escadas do prédio é uma ótima opção, ou até fazer alongamento e yoga na sala.

Também é preciso lembrar que distanciamento social não é isolamento total. Que tal aproveitar esse momento para descobrir novas atividades para fazer com as crianças e estreitar ainda mais os laços familiares? Vale jogos de tabuleiro, brincadeiras interativas, contação de histórias... tudo para tornar a vida em casa mais divertida.

Faça mais videochamadas com os amigos e familiares que não vê há tempos, com os avós e as crianças, com os colegas de trabalho. Use a internet para aproximar-se de quem ama e vencer a solidão da quarentena.


Tempos de esperança

Como dissemos, para que possamos mudar a nossa realidade, primeiro precisamos aceitá-la como ela é. Mas aceitar não é se conformar.

É justamente quando entendemos o cenário que temos à nossa frente que podemos fazer algo para transformá-lo. Sem aceitação, não há esperança de dias melhores.

Então, perceba que você está fazendo o seu melhor – com a sua família, com o seu emprego, com a sua comunidade. Não se cobre tanto.

Não sabemos ainda quando a pandemia irá acabar, mas sabemos que irá passar. E ao fim disso tudo, com certeza teremos aprendido muitas coisas sobre nós mesmos e sobre o mundo. E isso já muito!




63 visualizações0 comentário

Inscreva-se. É GRATUITO!

Deixe seu nome e telefone que enviaremos as atualizações do nosso conteúdo semanalmente em seu WhatsApp.

Assine a nossa newsletter

Política de Privacidade

© 2020 conteúdo criado por Colégio Educacional Evangélico.

www.educacionalevangelico.com.br

Curitiba - PR