O LABIRINTO (DA DIFICULDADE) DE APRENDER

Atualizado: 24 de Nov de 2020



a.pren.der

Aprender é uma missão que acompanha o ser humano por toda a vida. Vai do recém nascido que precisa aprender a mamar, até ao idoso, que busca preservar a essência do que é viver, minimizando o preço que os anos cobram.

Passamos os primeiros anos levando tudo à boca. E o resto de nossas vidas tentando aprender o que podemos ou não comer. Aprendemos os primeiros passos através das mãos seguras da mamãe, e a vida inteira, querendo caminhar, ou ao menos se manter em pé nos momentos mais difíceis.

E aos nossos filhos? Procuramos poupá-los do que mais nos feriu na infância. E nosso sucesso implica que eles terão outros tipos de dificuldades. Com o sucesso de preservá-los de nossos fracassos, fracassamos na possibilidade de transmitirmos uma fórmula de sucesso para suas vidas. A vida deles é diferente de nossas e requer novas aprendizagens.

(di.fi.cul.da.de) para aprender

E a (dificuldade para) aprendizagem na escola? Considerada a porta inevitável para o sucesso em qualquer campo profissional nos dias de hoje, aceitar o fracasso escolar de um filho, pode parecer aos pais concordar com uma sentença de fracasso. Dessa forma, professores e escolas que sinalizem quaisquer dificuldades que o estudante possa vir a ter, são evitados a todo o limite que se estender a possibilidade.

O conjunto de fatores que podem dificultar o processo de aprendizagem, é tão amplo quanto os necessários para uma aprendizagem eficiente. Por que um ser bio-psico-social-espiritual, não aprende conforme a expectativa de seu grupo social?

Temos que admitir que nem sempre pais, professores e escola, estão dispostos a fazer as perguntas certas. Elas deverão nos levar a respostas claras. Que podemos não estar dispostos a ouvir.

Causas de di.fi.cul.da.des para

Causas de dificuldades de aprendizagem, não se detectam em uma máquina. Se você inventar ela, não lance o produto, pois será processado por cada cliente. Imagine:

A criança deita e entra em um moderno aparelho. Uma luzinha azul percorre todo o seu corpo. Em minutos, sai impresso o resultado das causas do baixo desempenho escolar. Falados de maneira clara e técnica, feito um laudo de exame:

Insuficiência de vitaminas e minerais para metabolizar a aprendizagem, sono insuficiente para o armazenamento e organização das informações; acúmulo de informações inadequadas para a faixa etária; aceleração do ritmo de funcionamento cerebral – hipótese: uso excessivo de games; auto-estima frágil, por falta de elogios; parâmetros para funcionamento abaixo do esperado, ou limites; níveis insuficientes de vínculo emocional com seus mestres...

Para evitar algumas di.fi.cul.da.des básicas

Nossa sociedade procura respostas aos problemas de aprendizagem, ao mesmo tempo que tenta encobrir suas causas para acalmar a consciência. Aos jovens: pense e planeje antes de construir uma família. Os filhos sofrem (sim!) com as brigas e a separação dos pais.

Aos pais: alimente seus filhos corretamente. Desligue a televisão, faz bem. Invista no seu relacionamento com seu cônjuge, os filhos se sentem seguros em vocês. Trabalhe um pouco menos, compre menos coisas, e desfrute mais as pessoas amadas. Preserve a infância. Há tempo determinado para todas as coisas.



E ainda dois conselhos, não fazem mal à ninguém: Leve seu filho ao oftalmologista, muitas crianças tem problemas visuais não apresentam sintomas que alarmem pais ou professores. Segundo: faça uma avaliação auditiva completa. Além da audiometria, feita pelo otorrino, é importante fazer uma avaliação do processamento auditivo, ou seja, saber se a criança compreende o que ouve. Afinal, nossos filhos têm muito a aprender.


38 visualizações0 comentário

Inscreva-se. É GRATUITO!

Deixe seu nome e telefone que enviaremos as atualizações do nosso conteúdo semanalmente em seu WhatsApp.

Assine a nossa newsletter

Política de Privacidade

© 2020 conteúdo criado por Colégio Educacional Evangélico.

www.educacionalevangelico.com.br

Curitiba - PR