As 5 linguagens do amor: como seu filho demonstra e sente afeto?

Atualizado: 24 de Nov de 2020


Cada pessoa é única e demonstra seus sentimentos de maneira particular – e isso também é válido para as crianças.

Reconhecer quais são as formas de expressar amor que fazem mais sentido para os pequenos nos ajuda a fortalecer os vínculos e a melhorar a convivência, especialmente nesse período de quarentena, em que as emoções estão à flor da pele.

Neste artigo, falaremos sobre as 5 linguagens do amor e como aplicá-las para que nossos filhos se sintam sempre muito amados. Confira!

Expressando amor

Em seu livro “As 5 linguagens do amor”, Gary Chapman explica que as diferentes formas de demonstrar afeto preenchem o que o autor chama de “tanque de amor”.

De modo similar ao tanque de combustível de um carro, quando nosso tanque de amor está completo, nos sentimos felizes e seguros. Por outro lado, quando ele está vazio, ficamos cansados, insatisfeitos e infelizes.

Por isso, é preciso nos esforçar para manter o nosso e o tanque das pessoas que amamos sempre cheios.

No caso de nossos filhos, entender como eles reconhecem o amor nos deixará preparados para os momentos em que eles precisarem de nosso apoio.

Mas como saber qual é a linguagem do amor de seu filho?

Para entender quais são os gestos que fazem seu filho se sentir amado, procure perceber como ele demonstra carinho por você, as crianças costumam oferecer afeto da mesma forma como gostariam de recebê-lo.

1. Toque físico

Se seu filho está sempre perto de você, te tocando, acariciando e mexendo em seu cabelo, provavelmente sua linguagem do amor é por meio de toques físicos. Para crianças que têm essa linguagem como principal, um abraço pode significar um “eu te amo!” bem expressivo.

Então, sempre que possível, sente-se perto dele, ofereça colo e cafuné, abrace e beije. Pode ser que somente andar de mãos dadas seja a forma que seu filho se sinta melhor. Observe e aos poucos vá se adaptando a essas necessidades.

2. Presentes

Crianças que têm essa linguagem do amor enxergam o presente como uma representação física do afeto – e não precisa que seja algo grandioso para isso. O que importa aqui é o gesto, a demonstração de que você se lembrou dela em algum momento, e não o dinheiro que você gastou com o objeto.

Aqui, vale deixar uma flor ou um origami no meio de suas coisas. Também é preciso tomar cuidado para não exagerar nos presentes, principalmente se forem dados numa tentativa de substituir outras linguagens de amor.








3. Palavras de afirmação

Pessoas que têm essa linguagem do amor valorizam muito o poder das palavras. Para elas, palavras de afeto e carinho, elogios, encorajamento e orientação positiva significam que são amadas.

Se esse for o caso de seu filho, não meça esforços para demonstrar que ele está seguro com você. Deixe bilhetinhos escritos e sempre que possível diga com clareza o quanto ele é importante para você. Cuidado com grosserias e xingamentos, que podem machucar ainda mais do que o normal.

4. Tempo de qualidade

Ainda que todas as crianças tenham necessidade de atenção, para aquelas que tem essa linguagem do amor o tempo que você dedica para ela é ainda mais valorizado.

Mais do que estar junto, é preciso estar presente. Olhar no olho, demonstrar que você quer estar ali e curtir aquele momento, mesmo que seja breve. Aqui, vale a máxima de que qualidade é melhor do que quantidade.

Além de criar memórias para a vida inteira, esse tempo de qualidade, brincando ou fazendo qualquer outra atividade juntos dirá ao seu filho “eu gosto de estar com você”.

5. Atos de serviço

Pessoas que têm essa linguagem do amor como principal se sentem valorizadas quando alguém realiza algo por elas. Pode ser algo simples e banal, como preparar o café da manhã ou arrumar sua cama, por exemplo.

No caso das crianças, sempre podemos nos dedicar a fazer algo por elas como uma forma de agrado, mas é preciso tomar cuidado para não fazermos demais. De vez em quando, abra uma exceção, mas não deixe que esses atos de serviço se tornem regra e seus filhos não aprendam as noções de responsabilidade que toda pessoa deve ter.

Como dissemos, cada pessoa tem uma linguagem do amor principal. No entanto, quanto mais nova é a criança, mas importante é demonstrarmos nosso afeto através de todas essas linguagens, até que possamos entender qual é aquela que faz mais sentido para ela.

Ainda, essa forma de expressar os sentimentos pode mudar durante as fases de nossas vidas. Por isso, precisamos estar sempre atentos ao que nossos filhos e todos os que amamos precisam naquele momento. Assim, nos conectaremos ainda mais, fortalecendo nossos vínculos.



111 visualizações0 comentário
2.png
2.png

Inscreva-se. É GRATUITO!

Deixe seu nome e telefone que enviaremos as atualizações do nosso conteúdo semanalmente em seu WhatsApp.

Assine a nossa newsletter

Obrigado pelo envio!